Aluguel de Ferramentas









Notícias

RSS Feed - Notícias - Mantenha-se Informado


29/02 - Atividade manufatureira na China cai a mínimo histórico por coronavírus
O índice de gestores de compras (PMI) para fevereiro se situou em 35,7 pontos, contra 50,0 em janeiro. Cifra acima de 50 indica expansão da atividade e abaixo, contração. A atividade do setor manufatureiro na China caiu a um mínimo histórico em fevereiro, em plena desaceleração da segunda economia do planeta provocada pelo novo coronavírus, anunciou neste sábado (29) o Bureau Nacional de Estatísticas (BNS). O índice de gestores de compras (PMI) para o mês de fevereiro se situou em 35,7 pontos, contra 50,0 em janeiro, segundo o BNS. Uma cifra acima de 50 indica expansão da atividade e abaixo, contração. O resultado é muito inferior à previsão dos analistas consultados pela agência Bloomberg, cuja média era de 45,0. Os setores automobilístico e de equipamentos especializados foram muito afetados, revelou o BNS. A maioria dos analistas avalia que o crescimento econômico da China será muito afetado no primeiro trimestre.
Veja Mais

29/02 - Grande aposta de Biden, Carolina do Sul realiza primária democrata neste sábado
Ex-vice-presidente aparece com até 20 pontos de liderança em pesquisa no estado, à frente de Bernie Sanders, segundo colocado. Popularidade entre eleitores negros - 60% dos democratas na Carolina do Sul - dá a Biden tamanha vantagem. O ex-vice-presidente e pré-candidato democrata Joe Biden durante evento de campanha em Charleston, Carolina do Sul, na quarta-feira (26) AP Photo/Matt Rourke Grande aposta de Joe Biden para a revitalização de sua candidatura, a Carolina do Sul realiza neste sábado (29) suas primárias do Partido Democrata. E o ex-vice-presidente tem motivos para otimismo. A mais recente pesquisa no estado aponta que ele deve conquistar uma vitória tranquila, após resultados decepcionantes nos três estados anteriores (veja abaixo). Segundo um levantamento da Monmouth University, divulgado na quinta-feira (27), Biden tem 36% das intenções de voto, muito à frente de Bernie Sanders, com 16%, Tom Steyer, com 15%, e os demais candidatos, todos com apenas um dígito: Elizabeth Warren, 8%; Pete Buttigieg, 6%; e Amy Klobuchar, 4%. Também uma média de pesquisas compiladas pelo site RealClealPolitics aponta ampla vantagem para Biden. Ele aparece com 34,3%, enquanto Sanders teria 20%; Steyer 14%; Warren 8%; Buttigieg 6,3 e Klobuchar 3%. Eleições americanas: O que está em jogo na Carolina do Sul Eleitores negros Os pré-candidatos democratas Bernie Sanders e Joe Biden, antes do início de debate em Charleston, na Carolina do Sul, na quinta-feira (27) AP Photo/Matt Rourke Desde o início das primárias, Biden sempre apostou em uma votação expressiva na Carolina do Sul, um estado onde cerca de 60% dos eleitores democratas são negros. O ex-vice-presidente é o candidato com maior popularidade entre esse grupo eleitoral – em grande parte conquistada por seus oito anos de mandato ao lado do ex-presidente Barack Obama. Nas últimas semanas, pesquisas apontam um crescimento de Bernie Sanders entre o eleitorado negro, mas os números ainda ficam abaixo dos de Biden. Já o segundo candidato com mais delegados até o momento, Pete Buttigieg, é considerado extremamente impopular entre os eleitores negros, e Biden pretende explorar esse fator para se recuperar na corrida pela indicação. Delegados Eleitores fazem fila para votar antecipadamente em primária na Comissão Eleitoral do Condado de Richland, em Columbia, na Carolina do Sul, na quinta-feira (29) Sean Rayford/Getty Images/AFP A Carolina do Sul terá 54 delegados em disputa em suas primárias. Até o momento, o candidato com mais delegados é Bernie Sanders, seguido por Pete Buttigieg e Joe Biden (veja abaixo). Na corrida eleitoral de 2016, Sanders e Hillary Clinton – que acabou se tornando a indicada pelo partido para disputar a eleição presidencial contra Donald Trump – estavam praticamente empatados ao chegarem à Carolina do Sul, com apenas um delegado a mais para Clinton. Naquele ano, a ex-scretária de Estado acabou conquistando sua vantagem crucial na Super Terça, logo no começo de março. Este ano, a Super Terça, no próximo dia 3, pode se tornar ainda mais decisiva, já que terá a inclusão do estado da Califórnia, que atribui 415 delegados (o maior número do país). No total, 1357 delegados serão definidos nesse dia. Atualmente, a distribuição de delegados é a seguinte: Bernie Sanders – 45 (pode ganhar um após revisão em Iowa) Pete Buttigieg – 25 (pode perder um após revisão em Iowa) Joe Biden – 15 Elizabeth Warren – 8 Amy Klobuchar – 7 Prévias anteriores A Carolina do Sul é o quarto estado a realizar uma prévia democrata. O Partido já promoveu dois caucus e uma primária, em Iowa, New Hampshire e Nevada. No primeiro, houve um empate entre Pete Buttigieg e Bernie Sanders, com um delegado a mais sendo atribuído a Buttigieg. Sanders venceu nos outros dois estados, com um placar apertado em New Hampshire e ampla vantagem em Nevada. Calendário da eleição presidencial dos EUA 2020 Roberta Jaworski/G1 Republicanos O Partido Republicano cancelou suas primárias no estado e irá atribuir todos os seus delegados a Donald Trump. A Carolina do Sul é um estado tradicionalmente de maioria republicana. Em 2016, Trump venceu Hillary Clinton na eleição presidencial por 54,9% contra 40,7%. Nas últimas 14 eleições presidenciais, apenas uma vez, em 1976, um democrata – Jimmy Carter – ganhou ali. Prévias eleitorais dos EUA em fevereiro Roberta Jaworski/G1 Initial plugin text
Veja Mais

29/02 - Carolina do Sul é conservador e típico do sul dos EUA; saiba mais sobre o estado
Uma das 13 colônias originais dos pioneiros que fundaram os EUA, Carolina do Sul costuma eleger republicanos nas eleições presidenciais. Maioria do eleitorado registrado como democrata no estado é afroamericano. Eleições americanas: O estado da Carolina do Sul A Carolina do Sul, que realiza suas primárias neste sábado (29), é um estado típico do sul dos Estados Unidos. Entre outras características, isso significa que ali a escravidão foi muito expressiva, e que seus soldados lutaram pelos Confederados durante a Guerra Civil. O estado, que foi uma das 13 colônias estabelecidas pelos pioneiros britânicos responsáveis pela criação dos EUA, é considerado conservador, e costuma ter uma maioria de eleitores republicanos. É bastante provável, inclusive, que Donald Trump vença a eleição presidencial na Carolina do Sul, assim como aconteceu em 2016. Naquele ano, ele teve 54,9% dos votos, contra 40,7% de Hillary Clinton. Nas últimas 14 eleições presidenciais, aliás, apenas uma vez, em 1976, um democrata – Jimmy Carter – ganhou ali. No entanto, o estado é considerado importante entre os candidatos democratas por ter um grande eleitorado negro. Cerca de 60% dos eleitores registrados como democratas na Carolina do Sul são afroamericanos. Calendário da eleição presidencial dos EUA 2020 Roberta Jaworski/G1 Delegados A Carolina do Sul terá 54 delegados em disputa em suas primárias. Até o momento, o candidato com mais delegados é Bernie Sanders, seguido por Pete Buttigieg e Joe Biden (veja abaixo). Na corrida eleitoral de 2016, Sanders e Hillary Clinton – que acabou se tornando a indicada pelo partido para disputar a eleição presidencial contra Donald Trump – estavam praticamente empatados ao chegarem à Carolina do Sul, com apenas um delegado a mais para Clinton. Atualmente, a distribuição de delegados é a seguinte: Bernie Sanders – 45 Pete Buttigieg – 25 Joe Biden – 15 Elizabeth Warren – 8 Amy Klobuchar – 7 Prévias anteriores A Carolina do Sul é o quarto estado a realizar uma prévia democrata. O Partido já promoveu dois caucus e uma primária, em Iowa, New Hampshire e Nevada. No primeiro, houve um empate entre Pete Buttigieg e Bernie Sanders, com um delegado a mais sendo atribuído a Buttigieg. Sanders venceu nos outros dois estados, com um placar apertado em New Hampshire e ampla vantagem em Nevada. Republicanos O Partido Republicano cancelou suas primárias no estado e irá atribuir todos os seus delegados a Donald Trump. Initial plugin text
Veja Mais

29/02 - 'Verão' de Elis Regina faz 50 anos com a plenitude de 1970
Álbum produzido por Nelson Motta continua relevante, tendo contribuído na época para rejuvenescer o som e a imagem da cantora. ♪ MEMÓRIA – As transformações do universo pop na efervescente segunda metade da década de 1960 aconteciam com tanta velocidade que, em 1969, Elis Regina Carvalho Costa (17 de março de 1945 – 19 de janeiro de 1982) já corria o risco de soar como cantora ultrapassada na cena musical brasileira. Elis – verdade seja dita – contribuiu para tangenciar esse status nada agradável ao demorar a aceitar o apelo pop do cancioneiro de Roberto Carlos e Erasmo Carlos e, sobretudo, ao se voltar em um primeiro momento contra as liberdades estéticas promovidas pela Tropicália. Basta lembrar que o nome da cantora gaúcha encabeçou elenco que se reunira em 1967 na risível passeata contra a guitarra elétrica. Em defesa de nacionalismo musical já inconcebível em universo pop em contínua ebulição, com a explosão do soul e do rock reverberando no Brasil, Elis marchou contra a evolução irrefreável da música e da própria vida. Tanto que, menos de cinco anos após ter sido em 1965 a sensação da MPB que brotava na plataforma inflamada dos festivais, Elis já ameaçava soar antiga, deslocada do próprio tempo. Foi salva por Nelson Motta, arquiteto de um álbum, ...Em pleno verão, que atualizou o som e a voz de Elis em 1970. Produzido por Motta com arranjos do maestro e pianista paulistano Erlon Chaves (1933 – 1974), o disco completa 50 anos em 2020 com a plenitude de 1970. Álbum quente, solar, exteriorizado, ...Em pleno verão amplificou a voz de Elis a reboque de grande sucesso radiofônico, Vou deitar e rolar (Quaquaraquaquá) (Baden Powell e Paulo César Pinheiro, 1970). A cantora caiu no suingue desse samba aliciante e quebrou tudo. Inclusive as paradas. Sim, Elis teve motivo para rir da concorrência em 1970, ano em que também estourou com a gravação de Madalena (Ivan Lins e Ronaldo Monteiro de Souza), samba cheio de soul que lançou posteriormente em single dissociado do álbum. Contudo, a importância de ...Em pleno verão extrapola os sucessos gerados pelo álbum. No disco, a ex-atacante da Tropicália se reconciliou musicalmente com Caetano Veloso e Gilberto Gil, fornecedores de duas músicas, Não tenha medo e Fechado para balanço, respectivamente, que captaram o clima tenso de época em que alguns artistas tinham o aeroporto como a única forçada saída. Caetano e Gil, entre eles. Em 1970, o cerco se fechava enquanto Brasil se abria para o soul brasileiro de Tim Maia (1942 – 1998), cantor com quem Elis duelava na música These are the songs, da lavra então jovial de Tim. Havia também, em dose dupla, Jorge Ben, este reconciliado com o público do Brasil a partir de consagrador álbum de 1969. Elis, que já vinha cantando Zazueira (1967), registrou duas músicas de Ben no disco. Bicho do mato (1964) e a então inédita Até aí morreu Neves (1970) não figuram entre os alicerces da obra do compositor, mas contribuíram para dar frescor ao verão de Elis. E como havia frescor na abordagem meio roqueira, meio blueseira, de As curvas da estrada de Santos (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1969), clássico instantâneo lançado no ano anterior por Roberto!! Era Elis correndo atrás do tempo perdido e da modernidade que já pautava a discografia de Gal Costa, a cantora mais aclamada de 1969. Comunicação (Edson Alencar e Hélio Matheus), Copacabana velha de guerra (Joyce Moreno e Sergio Flaskman), Frevo (Antonio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes, 1959) e Verão vermelho (Nonato Buzar) – em gravação diferente da veiculada na trilha sonora da homônima novela exibida pela TV Globo naquele ano de 1970 – completaram o repertório de caloroso álbum que rejuvenesceu Elis Regina aos olhos e ouvidos do público. Um disco que, 50 anos depois, continua pleno de sentido como no verão de 1970.
Veja Mais

29/02 - Uma aventura na Amazônia, a maior floresta do planeta: veja a íntegra do Globo Repórter
Programa, exibido nesta sexta (28), marca o início da temporada 2020. A região é imensa, rica e cheia de vida, mas ainda desconhecida dos brasileiros. Globo Repórter - 28/02/2020 Em 2020 vamos falar de tudo o que faz parte da sua vida: saúde, dinheiro, trabalho, meio-ambiente. E para começar a temporada escolhemos uma aventura na maior floresta do planeta: a Amazônia. Imensa, rica e cheia de vida, mas ainda desconhecida dos brasileiros. A cada dia, encontramos um novo motivo para celebrar sua existência e ressaltamos a importância de sua preservação. No programa desta sexta (28) - uma co-produção com a rede Amazônica -, vamos mergulhar juntos nesta mata fascinante, a maior bacia de água doce do planeta. Ela guarda a ave mais bonita do Brasil, o exótico galo da serra, e o som mais raro: o canto do uirapuru livre na natureza. Como sobrevivem e se reproduzem os botos que ficaram isolados no lago da hidrelétrica de Balbina? As cachoeiras ocultas e seus mistérios atraem gente que chega do mundo inteiro pra mergulhar nestas águas. Nas pedras, nas árvores, nos rios: quantas surpresas e revelações de um passado distante. Você sabia que a Amazônia já foi mar? Assista ao programa completo!
Veja Mais

29/02 - VÍDEOS: CETV 2ª edição de sexta-feira, 28 de fevereiro
Veja Mais

29/02 - Trio de adolescentes é capturado após roubo em avenida de Fortaleza
A vítima estava em uma parada de ônibus quando foi abordada pelos jovens. Três adolescentes foram apreendidos nesta sexta-feira (28) suspeitos de participarem de ato infracional similar ao crime de roubo ocorrido no Bairro Presidente Kennedy, em Fortaleza. Segundo a Secretaria da Segurança Pública, os jovens teriam abordado uma pessoa em parada de ônibus da Avenida Sargento Hermínio. Eles levaram os pertences da vítima, fugindo logo depois. A ação foi flagrada por policiais militares que patrulhavam a região. Eles conseguiram alcançar e imobilizar os adolescentes, que estavam com um simulacro de pistola. Eles foram conduzidos até a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA).
Veja Mais

29/02 - Mega-Sena pode pagar R$ 3 milhões neste sábado
Apostas podem ser feitas até as 19h do dia do sorteio em lotéricas ou pela internet. Valor da aposta mínima é de R$ 4,50. Aposta única da Mega-Sena custa R$ 4,50 Marcelo Brandt/G1 O concurso 2.238 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 3 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio acontece neste sábado (29) no Terminal Rodoviário Tietê, em São Paulo. A aposta mínima custa R$ 4,50. O prêmio é o terceiro maior da história da Mega-Sena em concursos regulares (excluída a Mega da Virada, cujos sorteios são no dia 31 de dezembro). Como apostar As apostas na Mega-Sena podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) de quinta-feira em qualquer lotérica do país e também no portal Loterias Caixa. O valor da aposta simples é de R$ 4,50 nas lotéricas. Para jogar no portal Loterias Caixa, o apostador deve ser maior de 18 anos e efetuar um cadastro. O cliente escolhe os palpites, insere no carrinho e paga suas apostas de uma só vez, com cartão de crédito. O valor mínimo da compra é de R$ 30,00 e máximo de R$ 500,00 por dia. Probabilidades A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa. Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.
Veja Mais

29/02 - Idoso é encontrado morto em estado de decomposição na Alça Viária, no PA
Vítima foi identificada como Jorge Lima dos Santos, de 69 anos. Um idoso foi encontrado morto no km 19 da rod. PA-483, no Complexo da Alça Viária, trecho localizado no município de Acará, nordeste do estado. A vítima foi identificada como Jorge Lima dos Santos, de 69 anos. Segundo testemunhas, o idoso estava desaparecido desde a última quarta-feira (26). O corpo já estava em estado de decomposição. O Centro de Perícias Científicas Renato Chaves foi acionado para a remoção do corpo. A Polícia do Pará ainda não divulgou informações sobre o caso.
Veja Mais

29/02 - Bezerra da Silva é tema da coluna de Nelson Motta
Na Playlist do Nelson desta semana, o pernambucano que cantou como ninguém a vida dos malandros e dos excluídos com letras que misturavam realismo e humor. O pernambucano Bezerra da Silva se tornou um símbolo do samba carioca e é o tema da coluna de Nelson Motta. Playlist do Nelson de 28 de fevereiro de 2020 Você pode ouvir a Playlist do Nelson tanto no Apple Music aqui quanto no Spotify aqui. Bezerra da Silva - Malandro É Malandro e Mané É Mané Bezerra da Silva - Defunto Grampeado Bezerra da Silva - A Semente Bezerra da Silva - Defunto Caguete Bezerra da Silva - Overdose de Cocada Bezerra da Silva - A Gíria É Cultura do Povo Bezerra da Silva - Sequestraram Minha Sogra Bezerra da Silva - Candidato Caô Caô Bezerra da Silva - Malandragem Dá Um Tempo Bezerra da Silva - Só Via Faca Voar Playlist do Nelson Reprodução: TV Globo
Veja Mais

29/02 - Tambaqui assado é prato típico da região amazônica
A receita é simples: é só marinar o peixe com limão e sal e depois assá-lo com cebola, tomate e coentro. Quase sempre que as pessoas se reúnem na Amazônia, o prato principal é o tambaqui assado, um peixe típico da região. E um dos anfitriões da equipe do Globo Repórter durante nossa viagem pela floresta, garante: prepará-lo é bem simples. Confira como fazer no vídeo abaixo. É de dar água na boca! Tambaqui assado, o peixe típico da região amazônica
Veja Mais

29/02 - FOTOS: veja os bastidores das filmagens do Globo Repórter na Amazônia
No programa desta sexta (28), a repórter Daniela Branches e a equipe vivem uma aventura enquanto exploram a Floresta Amazônica. Equipe do Globo Repórter posa no alto da Cachoeira Perema Globo Repórter Equipe no meio da mata Globo Repórter A repórter Daniela e outros aventureiros no topo da árvore Princesa Globo Repórter Daniela no barco usado pela equipe Globo Repórter Drone registra momento de descanso da equipe Globo Repórter Daniela relaxa em uma das piscinas naturais da cachoeira Mutum Globo Repórter Equipe aguarda chuva passar em caverna Globo Repórter Dani olha a chuva Globo Repórter Amazonense remando no rio Globo Repórter Equipe deixa casa para nova aventura Globo Repórter
Veja Mais

29/02 - GDC 2020, conferência de desenvolvedores de games, é adiada por causa do coronavírus
Organizadores de um dos eventos mais importantes da indústria lamentam decisão após diversas empresas cancelarem participação por preocupação com a doença. GDC 2020 aconteceria em San Francisco, nos Estados Unidos Divulgação Os organizadores da Conferência de Desenvolvedores de Games 2020 (GDC 2020, da sigla em inglês) anunciaram nesta sexta-feira (28) que o evento seria adiado. A decisão foi tomada após diversas empresas participantes, como Sony e Microsoft, cancelarem suas presenças por preocupações com a epidemia do coronavírus. "Depois de passar um ano preparando o show com nossos conselhos, palestrantes, exibidores e parceiros de evento, estamos genuinamente decepcionados por não podermos recebê-los neste momento", escreveram os organizadores em um comunicado. "Como todos têm nos lembrado, grandes coisas acontecem quando a comunidade se une e se conecta na GDC. Por essa razão, temos toda a intenção de realizar um evento mais tarde no verão (do hemisfério norte, que acontece entre junho e setembro)". Nas últimas semanas, diversos participantes importantes haviam cancelado sua presença no evento preocupados com a doença. Além das fabricantes do PlayStation e do Xbox, a Epic Games, a Kojima Productions, a EA e o Facebook já tinham anunciado que não estariam lá. A Organização Mundial da Saúde (OMS) elevou para "muito alto", o maior possível, o risco mundial da epidemia de Covid-19, a infecção causada pelo novo coronavírus. A agência de Saúde da ONU disse que há, além de China, casos registrados da doença em outros 49 países. Na região da Califórnia onde fica San Francisco, cidade que recebe a GDC, o governo monitora 8,4 mil pessoas suspeitas de estarem com o vírus.
Veja Mais

29/02 - Motorista atropela quatro pessoas em Luzimangues; mãe e filha morreram
As outras duas vítimas também são mãe e filha. O condutor foi levado para a delegacia. Um grave atropelamento deixou duas pessoas mortas e outras duas feridas no distrito de Luzimangues, próximo a saída da ponte sobre o lago de Palmas, na noite desta sexta-feira (28)A Polícia Militar confirmou a morte de uma mulher de 22 anos e da filha dela, de 2 anos e 8 meses. Nenhuma das vítimas teve o nome divulgado até o momento. Um bebê com 6 meses foi socorrido pelo Samu em estado grave e levado para o Hospital Geral de Palmas. A quarta vítima é a mãe do bebê de seis meses, uma mulher de 20 anos que também foi levada para o HGP em uma ambulância do Corpo de Bombeiros, não há informações confirmadas sobre o estado de saúde dela. O acidente foi na marginal da TO-080, perto de um posto de combustíveis, logo na saída da Ponte Fernando Henrique Cardoso. A Polícia Militar informou que o condutor é um homem de 40 anos que foi levado para a delegacia. As causas do acidente ainda são investigadas. Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.
Veja Mais

29/02 - Queda de barreira bloqueia faixa da Rodovia SP-352, em Itapira
Incidente ocorreu na altura do Km 168, na pista sentido Amparo. Não há registro de feridos. A queda de uma barreira na noite desta sexta-feira (28) provocou o bloqueio de uma das faixas da Rodovia Comendador Virgolino de Oliveira (SP-352), na altura do Km 168, em Itapira (SP). De acordo com a concessionária que administra o trecho, o deslizamento atingiu a faixa na pista Sul, sentido Amparo (SP). Não houve registro de feridos. Segundo a Intervias, equipes foram acionadas para trabalhar na remoção da terra para liberação da pista. Não há previsão para término dos trabalhos. Veja mais notícias da região no G1 Campinas
Veja Mais

29/02 - Flanelinha é executado a tiros na av. Duque de Caxias, em Belém
Dupla em moto atirou contra a vítima, Rômulo Cavalcante, que morreu no local do crime. Flanelinha é executado a tiros no Marco, em Belém. Evaldo Júnior / TV Liberal Um flanelinha, identificado como Rômulo dos Santos Cavalcante, de 24 anos, foi morto a tiros na noite desta sexta (28) na av. Duque de Caxias, bairro do Marco, em Belém. Segundo a Polícia Militar, o crime teve características de execução. De acordo com as informações preliminares, o homicídio ocorreu por volta das 21h, quando dois homens que estavam em uma moto atiraram contra a vítima. Rômulo morreu no local do crime. Testemunhas disseram à Polícia que a vítima trabalhava na área há cerca de três meses. Após o crime, os suspeitos fugiram por uma alameda e, até então, ainda não foram identificados. A Polícia Civil registrou o caso. O Centro de Perícias Científicas Renato Chaves foi até o local para remoção do corpo. Informações sobre o caso podem ser repassadas anonimamente para a Polícia pelo Disque Denúncia, no número 181.
Veja Mais

29/02 - Casarão antigo pega fogo em Porto Alegre; ninguém se feriu
Bombeiros controlaram as chamas na noite desta sexta-feira (28). Local, que fica no bairro Medianeira, não estava ocupado. Casarão estava desocupado, segundo Corpo de Bombeiros de Porto Alegre Rogério Nolasco Um casarão antigo pegou fogo na noite desta sexta-feira (28), na Rua Carlos Barbosa, bairro Medianeira, em Porto Alegre. Dois caminhões do Corpo de Bombeiros da Capital foram até o local para o combate às chamas. Ninguém ficou ferido. Conforme os bombeiros, o imóvel estava desocupado. Até a publicação dessa matéria, os bombeiros não sabiam a dimensão dos estragos nem a hipótese preliminar para a causa do incêndio. Initial plugin text
Veja Mais

29/02 - Corpo de jovem é encontrado debaixo de ponte em Gurupi
Vítima ainda não foi identificada e tem cerca de 20 anos. Ela estava sob ponte na zona rural da cidade. Corpo foi encontrado debaixo de ponte em Gurupi Débora Ciany/TV Anhanguera O corpo de uma mulher de aproximadamente 20 anos de idade foi localizado na noite desta sexta-feira (28) debaixo de uma ponte em Gurupi. A vítima ainda não foi identificada, a Polícia Civil informou que ela usava short jeans e blusa branca com a estampa de um abacaxi. O local fica a cerca de 8k da cidade, em uma estrada vicinal. A Polícia Militar informou que o corpo foi localizado por um trabalhador rural que roçava a pastagem. Ele encontrou um cobertor branco perto de uma cerca e ao se aproximar da ponte e sentir o mau cheiro, localizou o corpo. O cobertor estava a cerca de 50 metros do cadáver. Ainda não há confirmação da causa da morte, uma perícia foi realizada no local. Como a área é de difícil acesso, o Corpo de Bombeiros foi chamado para fazer o resgate e remoção da vítima. Ela foi levada para o Instituto Médico Legal de Gurupi. Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.
Veja Mais

29/02 - Redução do ICMS para indústria de SC começa a valer no domingo
Objetivo é aumentar competitividade do setor em relação a outros estados. Redução do ICMS para indústria catarinense começa a valer no domingo (1º) A partir de domingo (1º), começa a valer a redução do Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias (ICMS) para a indústria catarinense. O objetivo é aumentar a competitividade do setor em relação a outros estados. A alíquota vai passar de 17% para 12%. O valor de 12% é igual ao que é cobrado no Paraná e no Rio Grande do Sul. Com isso, empresas catarinenses que antes buscavam insumos em outros estados por conta da alíquota menor, agora serão atraídas para comprar dentro de Santa Catarina. A Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc) comemorou a mudança. "Passando a comprar com 12%, o estado fica mais competitivo, as indústrias instaladas aqui dentro do estado passam a vender mais para este setor. Além de movimentar o comércio dentro do estado", disse o presidente da Câmara Tributária da Fiesc, Evair Oenning. Dúvidas Algumas entidades que representam o varejo, setor que fica na ponta da cadeia antes chegar no consumidor final, temem que o benefício não seja repassado. Mas a Câmara de Dirigentes Logistas (CDL) de Florianópolis disse que ainda é cedo para avaliar. "No início de março, nós vamos ter uma avaliação bem mais firme, bem mais forte em relação a isso", disse o presidente da CDL Florianópolis, Ernesto Caponi. O ICMS representa a maior fonte de arrecadação do estado. A Secretaria da Fazenda disse que ainda não tem como prever o impacto da mudança na receita porque depende das indústrias começarem a comprar dentro do estado, mas garante que não haverá impacto para o consumidor. Como a mudança vale entre empresas, a alíquota continua 17% entre lojistas e o consumidor final. Para o economista Guilherme Alano, é preciso esperar o mercado se ajustar. "Se a indústria de Santa Catarina é competitiva, provavelmente esta redução vai se refletir no preço e não vai sobrar pro consumidor final e nem para o comércio varejista como um todo", disse. Veja mais notícias do estado no G1 SC
Veja Mais

29/02 - Motociclista morre atropelado na Rodovia SP-340, em Mogi Mirim
De acordo com a concessionária, vítima caiu na pista após bater moto na traseira de carro e foi atingida por outro veículo, morrendo no local. Um motociclista morreu atropelado na Rodovia Governador Adhemar Pereira de Barros (SP-340), em Mogi Mirim (SP), na noite desta sexta-feira (28). De acordo com a concessionária que administra a via, conhecida como Campinas-Mogi, a vítima caiu na pista depois de acertar a traseira de um carro e acabou atingida por outro veículo, morrendo no local. Segundo a Renovias, o acidente ocorreu na altura do Km 165, na pista sentido Campinas (SP). O corpo do motociclista está no canteiro da pista, aguardando o trabalho da perícia. Apesar do acidente, nenhuma faixa precisou ser interditada para atendimento da ocorrência e o trânsito flui normalmente na região. O caso será registrado no plantão da Polícia Civil. Veja mais notícias da região no G1 Campinas
Veja Mais

29/02 - Adolescente suspeito de atirar em menino de 11 anos, em Apucarana, presta depoimento à polícia
Polícia informou que o menino estava brincando na casa do vizinho, quando foi atingido em 23 de fevereiro; adolescente se apresentou na delegacia, acompanhado da mãe e de advogados, nesta sexta (28). Adolescente suspeito de matar menino em Apucarana se apresenta à polícia Um adolescente, de 15 anos, apontado pela Polícia Civil como suspeito de atirar em um menino, de 11 anos, dentro de uma casa em Apucarana, no norte do Paraná, prestou depoimento nesta sexta-feira (28). Conforme a polícia, o adolescente se apresentou na delegacia acompanhado da mãe e de advogados. A criança morreu após ser atingida por um tiro no dia 23, segundo a Polícia Militar (PM). O garoto chegou a ser levado para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas não resistiu. A Polícia Militar informou que o menino estava brincando na casa de um vizinho no conjunto popular Solo Sagrado, quando foi atingido. De acordo com a polícia, ele foi baleado no tórax. O depoimento Segundo o delegado Marcos Felipe, o adolescente disse à polícia que, no mesmo dia do caso, uma pessoa que mora próximo ao local pediu que ele guardasse uma arma. Ele contou também que, depois de um tempo, foi até essa pessoa pedir para que ela buscasse a arma. Porém, no caminho, encontrou o menino de 11 anos. Os dois decidiram ir até a casa do adolescente, já que eram amigos, para brincar com um jogo no computador. Conforme o delegado, no local, o menino pediu um carregador emprestado e, quando foi pegar, viu a arma que ele achou ser uma imitação. O adolescente contou que pediu a arma, já dizendo que era de verdade e, na hora que o menino passou para o adolescente, houve o disparo. Vizinhos ajudaram a socorrer o menino, levaram para o Pronto Atendimento, mas ele não resistiu e morreu. Nesse tempo, a pessoa dona da arma foi até a casa do adolescente e pediu para que ele falasse para a polícia que foi bala perdida, segundo o delegado. De acordo com a polícia, essa pessoa, dona da arma, já foi identificada, e um inquérito foi instaurado para apurar o envolvimento dela no caso. Os advogados que defendem o adolescente explicaram que ele está em liberdade porque a tese é de homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. A defesa ainda afirma que o tiro foi acidental. Adolescente suspeito de atirar em um menino de 11 anos, em Apucarana, presta depoimento à polícia Reprodução/RPC Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
Veja Mais

29/02 - Campus de Campinas do Instituto Federal de SP anuncia retomada das aulas a partir de segunda
Aulas e a parte administrativa do instituto foram paralisadas na quinta após direção alegar problemas elétricos no prédio. Campus de Campinas (SP) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP) Leandro Melo/EPTV O campus de Campinas (SP) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP) divulgou nesta sexta-feira (28) que irá retomar as aulas e atividades administrativas a partir da próxima segunda-feira (2). As atividades foram suspensas na quinta (27), após um comunicado informar que o prédio passa por problemas de instabilidade no sistema elétrico. Em nota, a direção-geral do campus informa que a ligação definitiva de energia não foi realizada, o que inviabiliza o uso de determinadas áreas. "Considerando que a ligação da energia elétrica definitiva ainda não foi realizada, permanecerá restrito o uso de ambientes laboratoriais e eventualmente outras cargas e equipamentos", diz o texto. O caso Segundo comunicado divulgado pela diretoria na quinta-feira (27), o prédio do IFSP em Campinas está com problemas de instabilidade no sistema elétrico. Na ocasião, o instituto alegou que os reparos, que começaram antes do carnaval, não foram concluídos e que iria aguardar uma inspeção com laudo técnico para saber quais espaços poderão ser utilizados. O IFSP afirmou ainda que as aulas serão repostas e que na próxima semana se reunirá para esclarecer o que será feito. Veja mais notícias da região no G1 Campinas
Veja Mais

29/02 - VÍDEOS: JRO 2ª edição de sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020
Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Rondônia. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Rondônia.
Veja Mais

29/02 - Deputados europeus recebem ameaças de morte durante investigação sobre premiê tcheco
Uma delegação do Parlamento Europeu responsável por investigar o possível conflito de interesses do qual é acusado o primeiro-ministro tcheco, Andrej Babis, disse nesta sexta-feira (28) que seus membros receberam ameaças de morte. O primeiro-ministro tcheco Andrej Babis em Bruxelas, em 21 de fevereiro Reuters/Reinhard Krause Uma delegação do Parlamento Europeu responsável por investigar o possível conflito de interesses do qual é acusado o primeiro-ministro tcheco, Andrej Babis, disse nesta sexta-feira (28) que seus membros receberam ameaças de morte. Andrej Babis, chefe de governo tcheco e um bilionário populista, também está implicado em seu país em um caso de fraude com subsídios europeus. Os cinco membros da missão europeia se reuniram por dois dias com autoridades tchecas como parte de sua investigação. "Tivemos que enfrentar várias ameaças em diversas ocasiões", disse o parlamentar tcheco Tomas Zdechovsky a repórteres em Praga, enfatizando que ele próprio havia recebido ameaças de morte de "extremistas" durante sua missão. "Estou muito preocupado com esta situação", disse a também parlamentar alemã Monika Hohlmeier, segundo a qual a República Tcheca carece de "um sistema claro e responsável para identificar conflitos de interesse". O primeiro-ministro tcheco acusado, por sua vez, descreveu nesta sexta-feira em Praga como "traidores" Zdechovsky e outro eurodeputado tcheco, Mikulas Peksa, acrescentando que Hohlmeier estava "um pouco desequilibrada". Andrej Babis afirma que o império agroindustrial Agrofert, que ele fundou antes de entrar na vida política, e que também inclui um influente grupo de imprensa, foi vendido a um fundo precisamente para evitar qualquer "conflito de interesses", de acordo com uma lei de 2017.
Veja Mais

29/02 - Novo entra com ação que pode derrubar aumento a servidores de MG
Na ação, o partido diz que, em Minas Gerais, a despesa do estado com pessoal ultrapassou o limite estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Novo entra com ação no STF que abre caminho para derrubar aumento de servidores em MG. O Partido Novo entrou com ação no Supremo Tribunal Federal, que abre caminho para derrubar os aumentos salariais concedidos ao funcionalismo de minas gerais, estado governado pelo partido. O Partido Novo cita a decisão de tribunais de contas estaduais, como o de Minas Gerais, que excluíram os servidores aposentados das despesas com pessoal. Isso permitiu que governos tivessem uma margem maior para assumir novos compromissos financeiros, ultrapassando o limite de gastos e aumentando ainda mais o endividamento. Na ação, o Novo pede que seja confirmada a constitucionalidade de artigos da Lei de Responsabilidade Fiscal que incluem os gastos com inativos do setor público nas despesas de pessoal. No caso de Minas Gerais, a despesa do estado com pessoal no Executivo, por exemplo, passou de 58% da receita em 2019. O limite estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal é de 49% de gastos com servidores do Executivo para estados. Com a decisão do TCE de excluir aposentados, o gasto com o funcionalismo do Executivo caiu para 45%. A ação do Novo vai contra um projeto do governador Romeu Zema, que é do mesmo partido. Caso o Supremo Tribunal Federal acate o pedido, propostas de reajustes aprovadas na Assembleia Legislativa, na semana passada, podem ser barradas. Um dos projetos é do próprio governador que prevê reajuste de 41,7% para os servidores da segurança pública até 2022. Deputados aprovaram que o aumento seja estendido para o restante do funcionalismo. No documento enviado ao STF, o Partido Novo afirma que o governador Romeu Zema enviou projeto com base no que chamou de “interpretação criativa do Tribunal de Contas do Estado”. “A concepção da Lei de Responsabilidade Fiscal é de que os gastos com o pessoal incluem ativos e inativos porque a origem na receita é a mesma, é a receita tributária do estado. Não existe um fundo especial, independente, para pagar aposentadoria, então é o mesmo fundo. Por essa razão, eu entendo que seja, a concepção seja exatamente de considerar os dois dentro do limite de gastos do estado”, analisou Paulo Paiva, professor de gestão pública da Fundação Dom Cabral. O Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais afirmou que está amparado pela Lei de Responsabilidade Fiscal em relação à exclusão do gasto com inativos do cálculo da despesa com pessoal e que vai aguardar a decisão do Supremo Tribunal Federal para analisar os efeitos nos processos. O governo de Minas disse que não vai se manifestar sobre o assunto.
Veja Mais

29/02 - Três homens e mulher são condenados a penas de até 29 anos de prisão por estupro e morte de criança
Crime ocorreu em 2012 em Brejo da Madre de Deus, no Agreste. Para a polícia, garoto foi vítima de ritual. Homens pegaram 29 anos e mulher foi condenada a 26 anos. Fórum Thomaz de Aquino fica no Centro do Recife Reprodução/Google Street View Os quatro acusados de estuprar e matar uma criança de 9 anos, em Brejo da Madre de Deus, no Agreste de Pernambuco, em 2012, foram condenados a penas de até 29 anos de prisão. A sentença foi proferida, na noite desta sexta-feira (28), durante julgamento realizado no Fórum Thomaz de Aquino, no Centro do Recife. A suspeita é de que Flânio da Silva Macedo tenha sido vítima de um ritual. Esta sexta foi o segundo dia do julgamento, que começou na quinta-feira (27). Os condenados pelo júri popular são Genival Rafael da Costa, de 62 anos; Maria Edileusa, de 51 anos; Ednaldo Justo dos Santos, de 33 anos; e Edilson da Costa Silva, de 31 anos. De acordo com o TJPE, eles foram condenados por homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, emprego de meio cruel e realizado para assegurar a ocultação ou impunidade de outro crime) e por estupro de vulnerável Ainda segundo o TJPE, Ednaldo Justos dos Santos, Genival Rafael da Costa e Edilson da Costa Silva foram condenados a 20 anos de reclusão por homicídio triplamente qualificado e a nove anos por estupro de vulnerável, totalizando 29 anos de cadeia. Maria Edileuza da Silva, informou o tribunal, foi condenada a 26 anos de reclusão. O TJPE justificou que a pena foi menor em relação aos demais condenados por causa da confissão dela. Presidida pelo juiz Abner Apolinário, a sessão teve início por volta das 10h da quinta e, à tarde, foi suspensa. O julgamento foi retomado às 9h desta sexta. Houve debate entre o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e a defesa dos quatro acusados. Os representantes do MPPE foram os primeiros a argumentar, com vídeos e reportagens sobre o crime. Às 12h30, o juiz fez um intervalo para o almoço e, às 13h30, o julgamento foi retomado com a apresentação da tese de defesa. Às 16h10, começou a réplica dos representantes do Ministério Público e, às 17h30, a tréplica da defesa. O Conselho de Sentença se reuniu às 20h, para deliberar sobre as acusações dos quatro réus. A sentença saiu por volta das 21h40. O Ministério Público de Pernambuco denunciou que a criança teria sido estuprada e morta em julho de 2012. Na época do crime, a Polícia Civil informou que o menino estava desaparecido desde 1º de julho e teve o corpo encontrado dez dias depois. A criança trabalhava fazendo frete em um mercado do distrito de São Domingos, para ajudar a família, e foi visto pela última vez na companhia de uma pessoa adulta, em uma bicicleta. O corpo da vítima foi identificado pelo padrasto. Apesar do avançado estágio de decomposição, algumas roupas foram preservadas e permitiram o reconhecimento. No local onde o corpo foi encontrado, na zona rural do distrito de São Domingos, havia diversos objetos que indicavam a realização de algum ritual, segundo o delegado responsável pela investigação. Foram coletados amuletos, recipientes de bebidas alcoólicas, pedras, ossos e buquês de flores.
Veja Mais

29/02 - Cotação do dólar no pagamento do cartão vai ser o do dia da compra
BC mudou a regra para ajudar o consumidor a se planejar. Antes, cotação usada não era a do dia da compra, mas a do fechamento da fatura. Regras para compras internacionais com cartão de crédito mudam a partir de domingo A partir da semana que vem, vão começar a valer as novas regras do Banco Central para as compras internacionais com cartão de crédito. O dólar a quase R$ 4,50 já é alto, mas quando a gente vai comprar, é ainda maior. “R$ 4,75 já com imposto”, disse um comprador. “R$ 4,79 já com IOF”, afirmou outro. É que o dólar que vale para os consumidores é o turismo, negociado nas casas de câmbio e também usado pelos cartões de crédito. Mas, até agora, no cartão, a compra podia variar muito, porque a cotação usada não era a do dia da compra, mas a do fechamento da fatura, dias depois. E a cotação variou em 2020. O dólar turismo começou cotado a R$ 4,18 e foi subindo. No início de fevereiro, valia R$ 4,47 e, nesta sexta-feira (29), último dia útil de fevereiro, já atingiu o valor de R$ 4,67. A resolução do Banco Central que entra em vigor no domingo (1º) muda a regra do jogo. Agora, os bancos vão ter que usar a cotação do dia e o consumidor sabe exatamente o valor em real que vai aparecer na fatura. Ou seja, se usar o cartão hoje, não haverá uma surpresa se a escalada da moeda continuar. Joelson Sampaio, coordenador do curso de economia da FGV, diz que a medida protege o consumidor. “Quando a gente olha as variáveis da economia, câmbio é uma das variáveis que mais tem risco, é uma das variáveis que podem mudar muito rapidamente e afetar o orçamento das famílias”, explicou. Nos dias de hoje, nem precisa estar com o passaporte na mão para fazer compras em dólares. “Muitos brasileiros fazem suas compras pela internet através de um cartão de crédito, e adquire não só produtos, mas também serviços. Essa facilidade faz com que muitos brasileiros sejam afetados por essa mudança. Pode ajudar muito o consumidor a se planejar e a tomar sua decisão de comprar ou adiar sua compra”, explicou Sampaio.
Veja Mais

29/02 - China tem 427 novos casos e 45 mortes por coronavírus
Novos casos da doença no país atingiram menor número em um mês, de acordo com dados da OMS. Mulheres usam máscaras contra o novo coronavírus em Minsk, Bielorrússia, nesta sexta-feira (28). Sergei Grits/AP A China confirmou nesta sexta-feira (28) 427 casos de coronavírus e 45 novas mortes devido à doença. Nesta quinta-feira (27), o país registrou o menor número de infecções desde o início da epidemia. Número do coronavírus na China: 79.251 casos confirmados 1.418 casos suspeitos 658.547 contatos próximos de pacientes rastreados 58.233 contatos próximos ainda em observação médica Evolução dos casos de coronavírus na China Fabio Manzano e Elida Oliveira/G1 Desde que a nova doença foi identificada, a China vinha registrando cada vez mais casos dia a dia. A comprovação era feita após exames de detecção de RNA (ácido ribonucleico) que identificavam traços do novo coronavírus no organismo do paciente. Com o avanço da epidemia, a China mudou a metodologia e passou a usar exames clínicos e de imagem para colocar pacientes em quarentena – o que levou ao pico de 19.461 novos casos em 17 de fevereiro. Como lavar as mãos do jeito certo com água e sabão Nesta sexta (quinta-feira no Brasil), foi registrado o menor número de novos casos. Apesar da queda, a OMS elevou o risco da epidemia de coronavírus para "muito alto", levando em consideração a situação nos demais países. Ainda não está declarada a pandemia. Os novos casos de coronavírus têm crescido em outras nações. Nesta sexta, ao menos cinco países em quatro continentes confirmaram casos da infecção. Situação no Brasil O Brasil tem 182 casos suspeitos de coronavírus, de acordo com o boletim sobre o Covid-19 divulgado nesta sexta-feira (28) pelo Ministério da Saúde. O novo balanço não traz novas confirmações – há somente um caso positivo. O levantamento aponta ainda que outras 71 suspeitas foram descartadas desde o início do monitoramento. No balanço anterior, divulgado nesta quinta-feira (27), havia 132 casos e outras 213 notificações, mas muitas delas não foram confirmadas como casos suspeitos. O governo reforçou a necessidade de manter o foco no controle da dispersão do vírus e disse que a melhor alternativa são os cuidados com a higiene. "Água e sabão é a melhor prevenção. A melhor estratégia é lavar a mão com água e sabão", disse o secretário nacional de vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, na apresentação do boletim. O levantamento mostrou a seguinte distribuição dos casos pelo Brasil: São Paulo (66), Rio Grande do Sul (27), Rio de Janeiro (19), Minas Gerais (17), Bahia (9), Santa Catarina (9), Ceará (6), Pernambuco (5), Paraná (5), Distrito Federal (5), Goiás (5), Rio Grande do Norte (3), Mato Grosso do Sul (2), Espírito Santo (2), Paraíba (1) e Alagoas (1). Coronavírus: entenda como ocorre o contágio e quais os sintomas Arte/G1 Initial plugin text
Veja Mais

29/02 - Bolsonaro dá nova versão sobre vídeo compartilhado com correligionários
Presidente disse que o vídeo é de 2015 e atacou jornalista. Vera Magalhães publicou sequência de vídeos enviados por Bolsonaro para comprovar o que havia afirmado. Bolsonaro dá nova versão sobre vídeo compartilhado com correligionários O presidente Jair Bolsonaro deu uma nova versão para o vídeo compartilhado com correligionários, em sua conta pessoal no WhatsApp, na terça-feira (25). A publicação causou fortes protestos de ministros do Supremo, de políticos e entidades da sociedade civil. Na quarta-feira (26), o presidente disse, por meio de redes sociais, que: “Tenho no WhatsApp algumas poucas dezenas de amigos onde, de forma reservada, trocamos mensagens de cunho pessoal”. Ele não contestou que os vídeos, convocando para manifestações organizadas por grupos de direita que apoiam o governo, se referissem a fatos atuais. Os atos foram convocados para protestar contra o Congresso e o Supremo Tribunal federal, mas Bolsonaro não citou os dois poderes em suas mensagens. Na quinta-feira (27), Bolsonaro mudou a versão. Durante uma live transmitida pelo Palácio do Planalto, ele disse que o vídeo enviado por ele e revelado pela jornalista Vera Magalhães, do jornal “O Estado de S.Paulo”, é de 2015. A jornalista, fortemente atacada pelo presidente, foi a primeira a publicar dois vídeos compartilhados por ele no WhatsApp. Logo após a live, a jornalista publicou uma sequência de vídeos enviados pelo presidente, na terça-feira. Para comprovar o que já tinha dito, Vera Magalhães mostrou três vídeos em sequência: no primeiro, o presidente está passeando de moto no Guarujá, onde passou o feriado do carnaval; no segundo, um vídeo que convoca para manifestações, onde constam fatos ocorridos em 2018, como a facada que feriu Bolsonaro; e o terceiro vídeo, também produzido por grupos manifestantes, que traz imagens do dia da posse de Bolsonaro. Todos os vídeos trazem registros de fatos posteriores a 2015. No fim da tarde desta sexta-feira (28), Bolsonaro publicou um vídeo de 2015 em uma rede social, mas o vídeo não é nenhum dos que ele enviara a correligionários, pelo WhatsApp, como revelado pela jornalista Vera Magalhães e confirmado por outros veículos de imprensa como a Globo. Em nota, “O Estado de S.Paulo” lamentou que o presidente da República ataque a jornalista Vera Magalhães, acusando-a de mentir por ter revelado que ele divulgou via WhatsApp dois vídeos conclamando a participação nas manifestações. Ao agir assim, ignorando os fatos, ele endossa conteúdos falsos vinculados ao tema que circulam nas redes sociais, alguns com ameaças veladas ou não, direcionadas a Vera Magalhães.
Veja Mais

29/02 - Congresso dialoga com interlocutores do governo para arrefecer ânimos
Vice-presidente, Hamilton Mourão, afirmou que ninguém está atentando contra a democracia, mas admite que ‘mares não estão tranquilos’. Congresso dialoga com interlocutores do governo para arrefecer ânimos Tanto o presidente da Câmara, quanto o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, estão dialogando com interlocutores do governo sobre a necessidade de, mais uma vez, arrefecer os ânimos e pacificar a relação do Executivo com o Legislativo. Os congressistas também esperam gestos de paz por parte do governo. Além das críticas, o vídeo compartilhado pelo presidente Jair Bolsonaro gerou mal-estar com os parlamentares. Os atos foram convocados para protestar contra o Congresso e o Supremo Tribunal Federal. Mas, agora, um movimento começa a tentar distensionar os ânimos. O primeiro aceno de boa vontade veio de longe. Em Madri, onde teve encontros com empresários, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, falou numa mensagem publicada em rede social da confiança no Congresso, mesmo no contexto de crise política no ambiente das redes sociais. “Em conversas com investidores em Madri, falei do quanto temos defendido com muita força a agenda de reformas no Parlamento brasileiro. Estou muito confiante no Parlamento, mesmo com toda a crise política, com o novo momento da política nas redes sociais. Existe compreensão de que o país precisa dessas reformas. Volto a repetir: a gente precisa reformar o estado, garantir melhores serviços, principalmente nas áreas essenciais e com leis mais modernas. O Brasil precisa garantir segurança jurídica para que o setor privado possa investir. Então, o que cabe ao parlamento em apoio ao governo: trabalhar, debater, aprovar as propostas para que a gente possa dar uma sinalização forte de que o Brasil está no rumo correto”. E esse é um sinal do que já vem sendo construído nos bastidores como antecipou o blog do jornalista Valdo Cruz, do G1. Tanto o presidente da Câmara, quanto o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, estão dialogando com interlocutores do governo sobre a necessidade de, mais uma vez, arrefecer os ânimos e pacificar a relação do Executivo com o Legislativo. Os congressistas também esperam gestos de paz por parte do governo. Num discurso para empresários, em Santa Catarina, o vice-presidente, Hamilton Mourão, também lembrou vídeos divulgados em redes sociais que acirram o ambiente político e afirmou que ninguém está atentando contra a democracia, mas reconheceu a delicadeza do momento. “Os mares não estão tranquilos porque vídeos são divulgados, redes sociais se encandeiam, assim, as pessoas, muitas vezes, não raciocinam sobre aquilo que estavam escrevendo, que estão discutindo, emoções são colocadas à flor da pele, e parece que nós vivemos num eterno turbilhão. E esse eterno turbilhão tem que ser superado com a nossa visão de fazer do Brasil a mais vibrante e mais próspera, aí quero deixar muito claro, democracia liberal do hemisfério sul. Aqui, ninguém está atentando contra a democracia. Isso tem que ficar muito claro”.
Veja Mais

29/02 - Ibama encontra 333 litros de óleo e notifica Vale e Polaris sobre navio encalhado na costa do MA
Óleo saiu do porão do navio. Polaris afirma não crer que o vazamento seja dos tanques de combustível, que estão intactos. Navio Stellar Banner segue encalhado no Oceano Atlântico, próximo ao Maranhão Ibama O Ibama informou nesta sexta (28) que o volume de óleo visualizado nas proximidades do navio Stellar Banner é estimado em 333 litros e que o poluente se espalhou por uma área de 0,79 km². A embarcação segue encalhada a cerca de 100 km da costa do Maranhão. A estimativa da quantidade de óleo foi calculada a partir de dados obtidos pelos sensores de detecção de óleo da aeronave Poseidon, que sobrevoou o local. Ainda segundo o Ibama, o óleo saiu do porão da embarcação e solicitou aos responsáveis pela contenção da emergência que realizem a dispersão mecânica do resíduo. Mancha de óleo encontrado ao redor do navio Stellar Banner, encalhado na costa do Maranhão Ibama A empresa Polaris, proprietária do navio, disse acreditar que o óleo observado seja de um “óleo morto” que estava no convés, não vazamento dos tanques de combustível, que estão intactos. A empresa afirmou ainda que está mobilizando todos os ativos disponíveis no Brasil para erradicar qualquer risco potencial de derramamento de óleo, e que uma equipe antipoluição está no local, monitorando de perto a situação. Ibama encontra óleo na área de navio encalhado na costa do Maranhão Notificações O Ibama também declarou nesta sexta que vai notificar a Polaris (proprietária da embarcação) e a Vale (que abasteceu o navio). As notificações exigem: Apresentação de especificação, volume e condição de armazenamento de todos os tipos de óleo a bordo do navio. Informação sobre quantidade de tanques e o volume atual de óleo em cada tanque de combustível. Informação que permita saber se todos os tanques se encontram estanques. Caso contrário, informar quais não estão e por que motivo. Apresentação de especificação, volume e condição de armazenamento de outras substâncias nocivas ou perigosas a bordo da embarcação. Contato da empresa de resposta responsável por atendimento a eventuais derramamentos de produtos perigosos. Contato da empresa de salvatagem. Especificação e possível origem da substância que já saiu do navio para o meio ambiente e estimativa de volume. Informações sobre data, horário e conteúdo de possíveis comunicados de acidente ambiental aos órgãos ambientais competentes. As empresas terão um dia de prazo para atender às exigências após o recebimento da notificação. O G1 entrou em contato com a Polaris e a Vale sobre as notificações, mas ainda não obteve retorno até a última atualização desta retortagem. Riscos A Marinha e o Ibama ainda não descartam o risco vazamentos no navio. Atualmente, a embarcação segue encalhada e com cerca de 290 mil toneladas de minério de ferro, além de quatro milhões de litros de combustível e óleo. Se houver vazamento, todo o material pode se espalhar pelo litoral. "O ideal é que se façam estudos que tenham com precisão os reais riscos da embarcação. Mas, independente disso, são tomadas todas as providências de forma preventiva. Então nós já temos um estudo de modelagem, para onde esse óleo pode bater, chegar na costa, caso venha a acontecer um incidente. E já deixar disponível os equipamentos de proteção a essas áreas sensíveis", afirmou Marcelo Amorim, coordenador de atendimento de emergência ecológica do Ibama. Nesta sexta (28), o comandante da Capitania dos Portos, Alekson Porto, concedeu entrevista. Ele disse que técnicos avaliam se ainda vai ser possível recuperar o navio ou se a carga e o óleo serão retirados. "A nossa preocupação primeiro é entrar no navio e mapear qual é o dano. A segunda preocupação é retirar o óleo presente na embarcação. A terceira é fazer o plano de salvatagem para retirar aquela embarcação de lá", disse o comandante. Sobre o risco de naufrágio, a Marinha afirmou que o risco é pequeno, mas não é impossível. Há, atualmente, quatro rebocadores na região para agir em caso de emergência. "É muito cedo poder dizer alguma coisa. Ela [Polaris] vem acompanhando e empregando dois navios do 4ª Distrito Naval de São Luís, um com previsão de chegada nas próximas 24h e outro no sábado (29). Hoje nós temos uma aeronave no local, que se apresentou a cena de ação e está com o nosso chefe do gabinete de crise. Hoje a embarcação está encalhada, na região não tem profundidade suficiente para cobrir a embarcação", disse o comandante Alekson Porto no dia 27. Proprietária do navio tem histórico ruim O navio Stellar Banner é de propriedade da empresa sul-coreana Polaris Shipping. Essa empresa é a mesma responsável pelo Stellar Daisy, embarcação que naufragou no Oceano Atlântico em 2017 após ter sido carregado no Terminal Marítimo da Ilha de Guaíba que pertence a mineradora, na Ilha de Guaíba, no Rio de Janeiro. Navio Stellar Daisy naufragou no Oceano Atlântico com 260 mil toneladas de minério de ferro da Vale. Reprodução/Ciberia A embarcação foi carregada em 25 de março com 260 mil toneladas de minério de ferro e tinha como destino final a China. A bordo do Stellar Daisy estavam 24 tripulantes, entre filipinos e coreanos. De acordo com a Marinha do Uruguai, uma chamada de emergência foi realizada seis dias após o navio ter saído do Brasil, a cerca de 3.700 km do porto de Montevidéu, no Uruguai. Destroços do Stellar Daisy foram encontrados pela empresa de exploração americana Ocean Infinity, dois anos após o naufrágio. Reprodução/Korea’s Ministry of Maritime Affairs and Fisheries and Ocean Infinity Na época, foi relatado às autoridades brasileiras que ventava muito no momento do acidente e que a água do mar havia invadido a embarcação. Apenas dois tripulantes de nacionalidade filipina foram encontrados em um bote salva-vidas um dia após o acidente, e foram resgatados pela Marinha do Uruguai. Os corpos das outras 22 pessoas não foram encontrados. A empresa americana de exploração marítima Ocean Infinity foi contratada em 2019, pelo governo da Coreia do Sul, para realizar a busca pelos destroços do Stellar Daisy, quase dois anos após o naufrágio. O navio foi encontrado 72 horas após o inicio das operações, a 1,300 km no fundo sul do Oceano Atlântico, a oeste da Cidade do Cabo, na África do Sul. Stellar Eagle, da empresa Polaris Shipping, foi retido em porto da China após terem encontrados irregularidades em inspeção. Patrick Lawson/Marine Traffic Um ano após o naufrágio do Stellar Daisy, a Polaris Shipping foi notificada pelo Ministério de Assuntos Marítimos da Coreia do Sul após terem encontrado 22 mudanças não autorizadas no navio Stellar Eagle, com bandeira das Ilhas Marshall, durante uma inspeção de segurança no porto de Rizhao, na China. O navio não foi autorizado a sair do porto até os itens de segurança estivessem dentro dos padrões. Ao G1, a Polaris Shipping informou que o caso do navio Stellar Daisy está sendo discutido nas esferas pertinentes e a causa do naufrágio ainda é indeterminada. Desde então, todos os navios tipo VLOCs (Very Large Ore Carrier) passaram por inspeções especiais por sociedades de dupla classificação e receberam certificados que comprovam a navegabilidade. Além disso, a empresa lamentou a perda dos 22 tripulantes do navio. Para a empresa, o caso do Stellar Banner é um incidente separado e tem registros limpos. Buracos na estrutura do Stellar Banner O navio Stellar Banner tem capacidade para 300 mil toneladas de minério de ferro e possui 340 metros de comprimento, o equivalente a quase quatro campos de futebol. A embarcação foi abastecida pela Vale e saiu do Terminal Portuário da Ponta da Madeira, em São Luís, com destino a um comprador em Qingdao, na China. Ponto em verde aponta o local onde o navio está encalhado Reprodução/MarineTraffic Segundo a Capitania dos Portos, o navio apresentou ao menos dois locais com entrada de água nos compartimentos de carga por volta das 21h30 desta terça (25) e começou a afundar no Oceano Atlântico. Uma fissura no casco pode ter sido a causa. Navio Stellar Banner carregado de minério de ferro sofre possível fissura no casco no meio do Oceano Atlântico Divulgação O comandante do navio emitiu um alerta de emergência via satélite e levou a embarcação para um banco de areia. Equipes da Capitania dos Portos e da Vale foram encaminhadas para o local e cerca de 20 tripulantes foram evacuados para os rebocadores que estão ao redor do navio. Navio Stellar Banner sofre fissura no casco no meio do Oceano Atlântico Divulgação A empresa Polaris Shipping, proprietária do navio, informou que todos os membros da tripulação estão seguros e que está realizando inspeções para evitar maiores danos. "Como resultado do incidente, alguns tanques de água e espaços vazios sofreram danos, embora a extensão dos danos ainda deva ser estabelecida. Acredita-se que os porões de carga estejam intactos e a situação está sob controle. Com o intuito de melhor mensurar os danos e garantir a segurança, a embarcação foi movida para uma área mais segura. Inspeções serão realizadas por especialistas e uma empresa de resgate foi acionada", diz a nota. Navio Stellar Banner Rik Van Marie Já a Vale informou em nota que está atuando no caso com suporte técnico e que colabora para mitigar possíveis impactos causados pelo incidente com o navio MV Stellar Banner. A empresa afirmou ainda que dois navios Oil Spill Recovery Vessel (OSRV), cedidos pela Petrobras para contenção de eventual vazamento de óleo, iniciaram navegação na noite desta quinta-feira (27). A previsão é que cheguem ao local do incidente neste sábado (29). Por fim, a empresa disse que contratou especialistas em salvatagem, adicionalmente à empresa contratada pela Polaris, para apoiar o plano de retirada do óleo da embarcação; e que disponibilizou helicópteros para a movimentação de pessoal até o local. Initial plugin text
Veja Mais

29/02 - SP treinou quatro mil profissionais para orientar sobre novo coronavírus
No mundo inteiro, a maioria dos pacientes de Covid-19 recebe tratamento em casa com remédios comuns para sintomas leves e, no Brasil, não deve ser diferente. SP treinou quatro mil profissionais para orientar sobre novo coronavírus A repórter Graziela Azevedo mostra qual o caminho de atendimento para as pessoas que apresentarem sintomas da doença causada pelo novo coronavírus, a Covid-19. A unidade básica de saúde mais perto de casa, o consultório médico conhecido devem ser as principais portas de entrada no sistema de saúde. Quem veio de países com transmissão do novo coronavírus, teve contato com casos suspeitos ou confirmados e apresenta sintomas da doença deve chegar usando máscara ou receber uma para proteger os outros. "Se eu estou doente, a minha responsabilidade não é só comigo, ela também é com as outras pessoas que fazem partem do meu grupo familiar e do meu convívio”, disse a supervisora de vigilância em Saúde de São Paulo, Raphaela Solha. Mas, e quem chega do exterior e não tem sintomas? Dalila de Andrade é do RH de uma empresa e foi buscar informação: “A gente vai receber um funcionário que vem da França, ele está viajando e, a partir de segunda-feira, ele vai estar em contato com os demais”, contou. No serviço público só fazem exames em casos suspeitos que apresentem sintomas. “Se não tem febre, se não tem sintoma nenhum de gripe, nem nada do tipo, está tudo certo. Seria essa a nossa orientação básica. Agora, se ele tiver algum problema, encaminha para alguma das nossas unidades”, explicou um médico. As autoridades de saúde lembram que pacientes com outras doenças, muitas delas graves, continuam precisando de atendimento. Por isso, as emergências dos hospitais só devem ser usadas apenas por quem realmente precisa. Em São Paulo, quatro mil profissionais de saúde foram treinados para fazer a triagem e dar as orientações aos casos suspeitos de Covid-19 que chegarem ao serviço público. Quem está na linha de frente faz as perguntas e exames clínicos básicos, avalia a oxigenação e respiração do paciente. “O que coloca a pessoa em um tratamento intra-hospitalar não é a presença do vírus, é a condição clínica que ele está passando naquele momento. Se ele tiver necessidade, deve procurar o serviço de saúde e, se for o caso, vai ser internado”, explicou o secretário estadual de Saúde, José Henrique Germann. No mundo inteiro, a maioria dos pacientes com Covid-19 recebeu tratamento em casa com remédios comuns para sintomas leves e no Brasil não deve ser diferente. Já os casos graves têm sido tratados com drogas para outras doenças, já que ainda não existe medicamento específico para o novo coronavírus. “Nesse momento, existem 80 estudos em andamento do coronavÍrus. Alguns desses estudos envolvem drogas antirretrovirais, que são utilizadas no tratamento de infecção pelo HIV, outros são drogas anti-inflamatórias. Nós queremos nos envolver nesses protocolos internacionais por vários motivos: primeiro, ter acesso ao que há de mais moderno no mundo; segundo, participar do esforço para a solução do problema”, afirmou Davi Uip, coordenador do Centro de Contingenciamento do Coronavírus de São Paulo.
Veja Mais

29/02 - Ministério da Saúde registra 182 casos suspeitos do novo coronavírus
Ministério se reuniu com fornecedores de máscaras e aventais. A preocupação é garantir o abastecimento do mercado interno. Ministério da Saúde registra 182 casos suspeitos do novo coronavírus O Brasil tem 50 novos casos suspeitos do novo coronavírus. Um número menor do que o previsto na quinta-feira (27) pelas autoridades de saúde. O novo boletim do Ministério da Saúde registrou 182 casos suspeitos, a maioria em São Paulo (66), Rio Grande do Sul (27), Rio de Janeiro (19) e Minas Gerais (17), além de outros casos suspeitos em menor número em outros 11 estados e no Distrito Federal. Desde o início do levantamento, 71 casos foram descartados e apenas um foi confirmado: o do paciente em São Paulo. A partir da semana que vem, o ministério vai divulgar, além dos suspeitos, também os casos prováveis de pessoas que tiveram contato com algum caso confirmado e apresentam sintomas como febre e problemas respiratórios. Nesta sexta-feira (28), o Ministério da Saúde se reuniu com fornecedores de máscaras e aventais. A preocupação é garantir o abastecimento do mercado interno. O governo fez uma mudança no processo de compra. Agora, cada empresa poderá vender, no mínimo, 500 mil unidades dos produtos. Com essa compra fracionada, o governo espera conseguir 24 milhões de máscaras e 12 milhões de aventais. O chamamento para as empresas foi publicado em uma edição extra do Diário Oficial na noite desta sexta. “Nós acreditamos que não vai demorar mais que duas semanas para ter e resultado das máscaras e dos aventais. É isso que eu imagino, em duas ou três semanas, nós vamos ter o produto na mão”, disse o secretário-executivo João Gabbardo dos Reis.
Veja Mais

29/02 - Turquia abre fronteira a refugiados sírios que desejam chegar à Europa
Medida é uma resposta a um ataque das forças sírias, apoiadas pela Rússia, que resultou na morte de 33 soldados turcos. Turquia decide abrir fronteira a refugiados sírios que seguem para a Europa O governo da Turquia decidiu abrir a fronteira a refugiados sírios que desejam chegar à Europa. A medida é uma resposta a um ataque das forças sírias, apoiadas pela Rússia, que resultou na morte de 33 soldados turcos. Bastou o governo turco insinuar uma vista grossa e já apertaram o passo. A Turquia afirmou que “não tem mais condições de conter os refugiados”. A declaração foi a senha para centenas de sírios baterem na porta da Europa. Bulgária e Grécia reforçaram a vigilância na fronteira e a União Europeia, o pedido de comprometimento. O bloco pagou, em 2016, mais de R$ 25 bilhões à Turquia. Em troca, o governo turco passou a apertar o controle imigratório na fronteira e agora sugere afrouxar. A ameaça seria uma forma de pressionar a União Europeia para atuar com a Turquia na Síria. O presidente turco fala em lançar um ataque em larga escala contra o ditador Bashar Al-Assad, que é um aliado da Rússia. A Otan expressou total solidariedade à Turquia. A Turquia atingiu nesta sexta-feira (28) 200 alvos do regime em resposta às mortes de 33 soldados turcos. Eles foram bombardeados na quinta (27) em Idlib, o último reduto rebelde e jihadista. São três milhões de pessoas no fogo cruzado entre facções rivais e o próprio regime, uma vida de traumas para centenas de milhares de crianças. Mas não para Salwa. O pai protegia a menina, dizendo que as bombas eram fogos de artifício. A resposta era uma gargalhada estrondosa. O vídeo surrealista viralizou e comoveu o governo turco. Salwa, o pai e a mãe ganharam asilo que milhões nunca vão conseguir. Foi como se o destino sorrisse para a família.
Veja Mais

29/02 - Ibama encontra óleo na área de navio encalhado na costa do Maranhão
Navio carrega 300 mil toneladas de minério de ferro e encalhou na costa do estado após uma colisão que provocou fissuras. Ibama encontra óleo na área de navio encalhado na costa do Maranhão O Ibama identificou uma mancha de óleo ao redor do navio que está encalhado na costa do Maranhão. O Ibama e a Marinha passaram a sexta-feira (28) sobrevoando a área onde está o navio. Um helicóptero com um equipamento especial para este tipo de trabalho identificou o vazamento. No registro, a mancha de óleo aparece ao redor da embarcação, num raio de aproximadamente 830 metros. O Ibama ainda está calculando o volume que teria vazado do porão do navio, de acordo com a primeiras análises. O Ibama informou que os tanques do navio, onde está maior parte do óleo armazenado, quase quatro mil toneladas, permanecem intactos. Mesmo assim, as empresas envolvidas, o Ibama e a Marinha prepararam uma operação para isolar a área, em caso de um vazamento maior. “Nós temos já com estudo de modelagem pra onde esse óleo pode bater, chegar na costa, caso venha a acontecer um incidente. E já deixar disponíveis os equipamentos de proteção a essas áreas sensíveis”, diz o coordenador de Emergências Ecológicas e Naturais do Ibama, Marcelo Amorim. Técnicos avaliam se ainda vai ser possível recuperar o navio ou se a carga e o óleo terão que ser transferidos para outras embarcações. “A nossa preocupação primeiro é entrar no navio e mapear qual é o dano”, explicou Alekson Porto, capitão dos portos do Maranhão. O navio Stellar Banner tem 340 metros de comprimento e está carregado com 295 mil toneladas de minério de ferro, que seguiam para a China. O comandante da embarcação relatou que bateu em algo ainda não identificado e que há duas fissuras no casco do navio, que está encalhado num banco de areia a cem quilômetros da costa maranhense. Os 20 tripulantes foram resgatados e estão em rebocadores próximos ao navio. A Vale, dona do minério, declarou que está dando apoio e auxiliando as autoridades. Um representante da empresa sul-coreana Polaris Shipping, dona da embarcação, chegou nesta sexta-feira (28) a São Luís. “A gente tem que fazer uma avaliação técnica com as empresas de salvatagem. Analisar todos os riscos. Acho que agora o momento é de se mitigar qualquer tipo de possibilidade de risco, principalmente com o meio ambiente", afirmou Leven Siano, advogado da empresa.
Veja Mais

29/02 - Nos EUA, mercado tem a pior semana desde 2008 por causa do novo coronavírus
As 500 maiores empresas perderam mais de US$ 3 trilhões em valor de mercado. Preocupação com a Covid-19 fez as Bolsas fecharem no vermelho ao redor do mundo. Nos EUA, mercado financeiro tem a pior semana desde 2008 por causa do novo coronavírus A ameaça do novo coronavírus fez as Bolsas americanas amargarem uma queda de 11% em uma semana. No mercado financeiro, os sintomas já aparecem. O principal índice da Bolsa de Valores de Nova York fechou a semana com o pior resultado desde 2008. As 500 maiores empresas perderam mais de US$ 3 trilhões em valor de mercado. O diagnóstico: a disseminação do novo coronavírus pelo mundo. O otimismo do presidente Donald Trump, que acredita que o vírus vai desaparecer como num milagre, não contagiou os investidores. O Dow Jones chegou a cair quase 4% antes de fechar com menos 1,39%. O presidente do Banco Central americano disse que pode cortar a taxa básica de juros se for preciso. Os investidores temem que a crise coloque em risco o fornecimento de produtos fabricados na China, e que o consumidor pare de gastar. Um analista diz que o risco é temporário, mas muito real. A Bolsa de Londres e a de Frankfurt caíram mais de 3%. As Bolsas de Tóquio e Xangai fecharam com quedas em torno de 3,7% e a de Seul caiu 3,3%. Mais de 60 pacientes estão contaminados com o novo coronavírus nos Estados Unidos. Uma segunda pessoa, contaminada de forma desconhecida, acaba de ser confirmada no estado da Califórnia. Por enquanto, não há registro de mortes no país. Há incerteza sobre o tamanho do problema que está deixando o mercado financeiro inquieto.
Veja Mais

29/02 - Policiais reduzem de 18 para 3 os pontos de reivindicação para encerrar motim no Ceará
Além da diminuição de temas para discussão, os amotinados indicaram outros nomes para participar das negociações. Após reunião no 18º Batalhão da Polícia Militar em Fortaleza, na tarde desta sexta-feira (28), os policiais militares amotinados reduziram a quantidade de reivindicações feitas para por fim aos motins no Ceará. Se antes eram 18 pontos, agora são três: anistia, reajuste entre patentes e regulamentação da carga horária. A informação foi confirmada pelo advogado e coronel reformado do Exército, Walmir Medeiros, representante dos policiais, que realizam paralisação no Estado pelo 11º dia consecutivo. Governo prorroga presença de tropas do Exército no Ceará por uma semana Além dos pontos reivindicados, os PMs definiram os nomes que irão compor a mesa de negociação. Além de Medeiros, os outros líderes são: sargento Reginauro, ex-presidente da Associação dos Profissionais de Segurança (APS); Soldado Noélio, deputado estadual do Ceará; Cabo Monteiro, um dos policiais amotinados, e o deputado estadual Soldado Prisco, da Bahia. Os nomes podem mudar. Até o momento, não há data ou local para os pontos serem discutidos pela comissão dos três poderes que atua como mediadora de diálogo entre o Governo do Estado e a categoria. Anistia Comissão aguarda policiais definirem novo interlocutor para retornar à mesa de negociação MPCE/Divulgação O governador do Ceará, Camilo Santana, apresentou nesta sexta-feira (28) uma Proposta de Emenda à Constituição Estadual (PEC) que proíbe a anistia de policiais amotinados no estado. O presidente da Assembleia, deputado José Sarto, convocou para a noite desta sexta-feira (28) uma reunião extraordinária da Mesa Diretora do Legislativo para debater o assunto. No documento enviado à Casa, o governador defende que "essa medida se faz imperiosa diante da gravidade e dos prejuízos que tais movimentos, ilegítimos por natureza, acarretam para toda a sociedade cearense, em evidente desrespeito à ordem jurídica e constitucional". Ele ainda solicita que a tramitação seja em regime de urgência. No sábado (29), haverá uma sessão extraordinária para dar continuidade ao debate sobre a proposta. O projeto foi apresentado no 11º do motim de parte dos policiais militares do Ceará. Os policiais esvaziaram os pneus de vários veículos da PM, impedido a atuação dos agentes que fazem a segurança nas ruas, conforme a Secretaria da Segurança. A comissão formada por representantes dos poderes legislativo, executivo e judiciário havia dito na manhã desta sexta que está descartada a possibilidade de anistiar os policiais envolvidos na paralisação da categoria. Em 11 dias de motim dos policiais, o estado registrou 195 homicídios. O número representa um aumento de 57% em relação aos casos registrados durante a última paralisação de PMs no Ceará, em 2012. O movimento daquele ano durou sete dias (de 29 de dezembro de 2011 e 4 de janeiro de 2012). Os assassinatos são refentes ao período de 19 a 25 de fevereiro, já que a Secretaria da Segurança Pública do Ceará deixou de divulgar o número oficial de homicídios. Reestruturação salarial Batalhões seguem fechados durante paralisação da PM no Ceará. Wandemberg Belém/SVM Anteriormente, os policiais apresentaram uma pauta de reivindicação com 18 demandas para encerrar a greve. O governo do Ceará apresentou na Assembleia Legislativa o projeto de reajuste salarial dos policiais. Ele aumento o salário-base de R$ 3,2 mil para R$ 4,5 mil, em três parcelas, até 2022. Conforme Pinheiro, os policiais exigem que o projeto seja votado na Assembleia Legislativa "o mais rápido possível". O deputado Evandro Leitão, membro da comissão que representa o poder legislativa, afirmou que a pauta seria votada "o mais rápido possível" a partir do momento em que a paralisação dos policiais fosse encerrada. 'Não haverá perseguição' Como contraproposta ao pedido de anistia, a confirmou afirmou aos policiais amotinados que não haveria "expulsão sumária". "Nós oferecemos todo o acompanhando da OAB, da Defensoria, de todos os órgãos aqui presente, o amplo direito à defesa e ao contraditório. Em palavras mais simples: não haverá perseguição", afirmou o procurador. "As punições seriam proporcionais às infrações", completou Manuel Pinheiro. Desde o início do motim, 47 policiais foram presos por "deserção", por faltarem a uma convocação de trabalho para fazer a segurança em festas de carnaval. Em caso de condenação, o crime militar de deserção estabelece pena de até três meses de reclusão. Outros 230 policiais foram afastados das funções por três meses por "motim, insubordinação e abandono de posto". Eles terão o salário cortado por três meses e terão de devolver identidade funcional, distintivo, algema e arma. Resumo: 5 de dezembro: policiais e bombeiros militares organizaram um ato reivindicando melhoria salarial. Por lei, policiais militares são proibidos de fazer greve. 31 de janeiro: o governo anunciou um pacote de reajuste para soldados. 6 de fevereiro: data em que a proposta seria levada à Assembleia Legislativa do estado, policiais e bombeiros promoveram uma manifestação pedindo aumento superior ao sugerido. 13 de fevereiro: o governo elevou a proposta de reajuste e anunciou acordo com os agentes de segurança. Um grupo dissidente, no entanto, ficou insatisfeito com o pacote oferecido. 14 de fevereiro: o Ministério Público do Ceará (MPCE) recomendou ao comando da Polícia Militar do Ceará que impedisse agentes de promover manifestações. 17 de fevereiro: a Justiça manteve a decisão sobre possibilidade de prisão de policiais em caso de manifestações. 18 de fevereiro: três policiais foram presos em Fortaleza por cercar um veículo da PM e esvaziar os pneus. À noite, homens murcharam pneus de veículos de um batalhão na Região Metropolitana. 19 de fevereiro: batalhões da Polícia Militar do Ceará foram atacados. O senador Cid Gomes foi baleado em um protesto de policiais amotinados. 20 de fevereiro: policiais recusaram encerrar o motim após ouvirem as condições propostas pelo Governo do Ceará para chegar a um acordo. 21 de fevereiro: tropas do Exército começam a atuar nas ruas do Ceará. 22 fevereiro: Ceará soma 88 homicídios desde o início do motim. Antes do movimento dos policiais, a média era de seis assassinatos por dia. Governo do Ceará anuncia afastamento de 168 PMS por participação no movimento. 24 de fevereiro: ministro Sergio Moro visita Fortaleza para acompanhar a operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO). 25 de fevereiro: governo divulga que já tem 43 policiais presos por deserção, motim e queima de veículo particular. 26 de fevereiro: Comissão formada pelos três poderes é criada para buscar soluções para paralisação dos PMs. Ceará pede ao governo federal prorrogação da presença de militares do Exército no estado. 27 de fevereiro: comissão realiza uma nova rodada de negociações, mas sem resultado, e a paralisação dos policiais continua. 28 de fevereiro: Comissão descarta a possibilidade de anistiar os policiais militares amotinados. Camilo Santana e Moro se reuniram nesta segunda-feira (24) em Fortaleza Thiago Gadelha/SVM Initial plugin text
Veja Mais

29/02 - Exames de 3 parentes do paciente de SP infectado por coronavírus dão negativo
Mas outras três pessoas que tiveram contato com o empresário de 61 anos, que mora em São Paulo, se tornaram suspeitas de ter a Covid-19. Exames de três parentes do paciente de SP infectado pelo coronavírus dão negativo Exames de três parentes do empresário infectado com o novo coronavírus deram negativo, e outras três pessoas que estiveram com ele são suspeitas de ter a doença. Uma reunião nesta sexta-feira (28), em São Paulo, atualizou o estado de saúde do primeiro caso de coronavírus no Brasil. “O paciente está muito bem e ele sairá da quarentena assim que terminarem os sintomas clínicos”, disse o infectologista David Uip, coordenador do Centro de Contingência de São Paulo. A Secretaria Estadual de Saúde sabe que somente 46 pessoas tiveram contato com o empresário de 61 anos, 30 da família dele, outras 16 no avião que o trouxe da Europa. “Ontem, na informação a respeito das pessoas suspeitas, existiam três membros da família do empresário que deu confirmado. Hoje, essas três pessoas foram excluídas laboratorialmente”, informou o secretário estadual da Saúde de São Paulo, José Henrique Germann Ferreira. Mas, na noite desta sexta-feira, a Secretaria Municipal de Saúde confirmou outros três casos suspeitos entre as pessoas que tiveram contato com o empresário. Elas apresentaram sintomas e estão em isolamento domiciliar. Seguem monitoradas e aguardam o resultado dos exames que vão comprovar ou não a doença. É natural que a população esteja mais alerta e com dúvidas. Rosana trabalha numa barraca de pastel e teme a aglomeração de pessoas. “Porque é contato direto. Conversa, saliva, espirro, mão, contato, dinheiro, tudo”. A infectologista e virologista Nancy Bellei, da Unifesp, responde: “Na feira, você está num ambiente aberto, onde há circulação do ar. Então, dificilmente você vai se infectar porque passou num ambiente com grande número de pessoas”, explicou. Dona Lucimar acompanha as notícias que vem de fora e só pensa no filho. “Meu filho ia viajar para a China, coisa de trabalho”, contou. “Se você não é de risco e é premente que você vá, ok. Vá viajar e tome todos os cuidados. Se você vai para uma viagem de lazer e é de risco, você não deve viajar”, disse Nancy Bellei. Uma tabela usada como referência pelo Hospital Albert Einstein, em São Paulo, mostra o grau de letalidade no mundo desse novo coronavírus: baixo, vai aumentando com a idade do paciente, pula de 1% para quem tem até 49 anos, para quase 15% para os que passarem dos 80. Na maioria com doenças pré-existentes. A atenção é com os mais velhos, mas sem pânico. A proteção está em hábitos simples como a higiene. Água e sabão funcionam bem. Se não der, o álcool gel é um aliado, reforça a doutora. “A gente, utilizando o álcool gel consegue fazer com que esse vírus fique inativo. Então, realmente tem uma eficácia, isso é documentado”, disse a infectologista Nancy Bellei.
Veja Mais

29/02 - Depósito com quase meio milhão de maços de cigarros ilegais é encontrado em Sapucaia do Sul
Em Eldorado do Sul, uma van foi abordada carregando os cigarros do depósito. Motorista foi preso. Perícia vai verificar se os produtos são contrabandeados ou falsificados. Caixas de cigarro ilegal foram encontradas em depósito e em van, de onde seriam distribuídas na Região Metropolitana de Porto Alegre Léo Saballa Jr./RBS TV Um depósito com mais de meio milhão de cigarros de marcas paraguaias foi encontrado na BR-116, em Sapucaia do Sul, Região Metropolitana de Porto Alegre, na tarde desta sexta-feira (28). A ação é da Polícia Civil e da Polícia Rodoviária Federal. A perícia vai verificar se os cigarros são contrabandeados ou falsificados. Os agentes receberam informações do serviço de inteligência da PRF e do setor de investigações da Delegacia do Consumidor da Civil. No local, além da carga ilegal, também encontraram duas kombis, que seriam utilizadas para a distribuição da mercadoria. Já na BR-290, em Eldorado do Sul, uma van carregada com cigarros do depósito, que seriam revendidos na Região Metropolitana, também foi abordada. O motorista foi preso em flagrante por crime contra as relações de consumo. A Polícia Civil abriu inquérito para descobrir os outros responsáveis pela carga e pelo depósito.
Veja Mais

29/02 - Paraná investiga 2 suspeitas do novo coronavírus após descartar outros casos, diz secretaria
Governo divulgou boletim nesta sexta (28). Casos são oficialmente reconhecidos como suspeitos após confirmação do Ministério da Saúde, que ainda analisa cinco suspeitas no estado. Secretária Estadual de Saúde descarta três casos suspeitos de coronavírus no Paraná O Paraná investiga duas suspeitas do novo coronavírus após descartar outros casos, de acordo com o boletim divulgado na tarde desta sexta-feira (28) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Na quinta-feira (27), seis suspeitas eram monitoradas pela pasta. O Ministério da Saúde ainda considera que o estado tem cinco casos em investigação, segundo dados divulgados nesta sexta. Vale lembrar que os casos só são oficialmente reconhecidos como suspeitos após confirmação da pasta federal. Segundo o ministério, o país tinha nesta sexta 182 casos suspeitos de coronavírus e somente um caso positivo, em São Paulo. Das cinco investigações do ministério no Paraná, três foram descartadas pela Sesa nesta sexta após resultado de exames do Laboratório Central do Estado (Lacen). Casos investigados no Paraná, segundo a Sesa: Homem, de 30 anos, que esteve na Itália entre 2 e 17 de fevereiro, atendido em Curitiba; Mulher, de 25 anos, que esteve na Itália entre 2 e 17 de fevereiro, atendida em Curitiba. De acordo com a secretaria, em dois casos atendidos em Curitiba os resultados dos exames foram negativos e as amostras enviadas, também nesta sexta, para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro. O material deve ser recebido no sábado (29), e o prazo para a análise é de até 72 horas a partir do recebimento das amostras. O resultado dos exames da paciente que foi notificada por Ponta Grossa, nos Campos Gerais, indicou rinovírus - a maioria dos resfriados é causada por esse vírus, informou a Sesa. A paciente de São José dos Pinhais, na Região de Curitiba, teve resultado positivo para influenza B, conforme a secretaria. O caso de Campo Largo, que havia sido descartado pelo ministério na quinta, também foi tirado da lista de investigações pela Sesa nesta sexta. O exame, segundo a secretaria, indicou influenza H3N2. Desde o início do monitoramento das suspeitas em janeiro, ainda segundo Sesa, o Paraná teve nove notificações de pacientes para a Covid-19, doença causada pelo coronavírus. Um deles foi excluído, seis descartados e outros dois continuam em investigação. Em todos os casos os pacientes passaram por unidades de saúde após retornarem de viagens a Itália, China e Indonésia. Treinamento de profissionais da saúde Nesta sexta, 170 profissionais da saúde do Estado passaram por treinamento para poder atender possíveis casos do novo coronavírus. Também foram definidos sete hospitais de referência para o atendimento no Paraná. Em Curitiba, o Hospital do Trabalhador tem 10 leitos preparados em uma área isolada. As outras unidades são o Hospital Regional do Litoral, em Paranaguá, o Hospital Municipal de Foz do Iguaçu, e os hospitais universitários de Maringá, Londrina, Cascavel e Ponta Grossa. Dicas de prevenção contra o coronavírus Arte/G1 Initial plugin text Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
Veja Mais